terça-feira, 13 de janeiro de 2009

"MENINOS AO LÉU"

Quando vejo esses filhos de ninguém,
dormindo largados pela rua
Vejo que são filhos renegados
Adotados pela realidade nua e crua

Catadores dos nossos medos
Deixados soltos ao léu
Vagando pelas ruas
São vítimas de um destino cruel

O futuro pra eles é o agora
Pois tudo que sabem é vivido no presente
Presente de grego, num cavalo de tróia
Hoje estão aqui, o amanhã é inexistente.

Filhos de uma Pátria
que não soube ser mãe gentil
Pobres meninos perdidos
Vivendo como cães presos no canil

Do amor nada sabem
Só conhecem o degredo
pobres meninos de rua
Seus sonhos viraram pesadelo.

Serena



10 comentários:

Rodrigues Bomfim disse...

Belo poema profundamente realista...infelizmente São seres tingidos de negro esquecidos pelos pais e pela sociedade, são simplesmente mais um.

Abraços
ótima semana!

Isa disse...

Tanta sensibilidade!Tanta tristeza
pq. é real.
Deixo minha Amizade,meu carinho,meu
Beijoo.
isa.

Gaspar de Jesus disse...

Oi Serena
Seus poemas são sempre iluminados.
Parabéns
Bjs
G.J.

OUTONO disse...

Infortúnios de uma sociedade hostil.

Beijo.

Gilbamar disse...

Os meninos de rua são fruto tanto da sociedade quanto dos irresponsáveis pais e mães que os trazem ao mundo por um acaso, sem amor. Todos choramos vendo nas ruas essas crianças que nunca foram amadas.

Fraternal abraço do amigo Gilbamar.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Infelizmente é real e são esquecidos pela sociedade.
Lindo texto
Abraços

Xana disse...

Saltitando de blog em blog , vim parar no seu e adorei o que li....vou voltar de certeza.
Se quiser o meu canto terá as janelas e porta aberta para si .
:)

Olavo disse...

Lindo poema ..puxa realista e maduro
beijão

Isa disse...

Bom Dia,Amiga!
Tem um selo,no meu blog,esperando por seu coração,enorme,carinhoso,Amigo.
Beijoo.
isa.

Sonia Schmorantz disse...

Façam tardes as manhãs
Façam artes os artistas
Faça parte da maçã
A condenação prevista
Façam chuvas os Xamãs
Façam danças as coristas
Façam votos que esta corda
Não sabote o equilibrista

Façam Beatles "For No One"
Faça o povo a justiça
Faça amor o tempo todo
Que amor não desperdiça
Faça votos pra alegria
Faça com que todo dia
Seja um dia de domingo

Façam tardes as manhãs
Façam artes os artistas
Faça parte da maçã
A condenação prevista

Façam Beatles "For No One"
Faça o povo a justiça
Faça amor o tempo todo
Que amor não desperdiça
Faça votos pra alegria
Faça com que todo dia
Seja um dia de domingo

(Osvaldo Montenegro)

Votos de um lindo final de semana
Um abraço

 
BlogBlogs.Com.Br