sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

"PAZ"


Sou prisioneira deste mundo
Perdida entre sons e fumaça
Meu sonho coitado, não tem cor
Se perdeu entre o caos e a desgraça

Vejo homem matando homem
Amores não existem mais
As ilusões se confundem e somem
Realidade se faz dura demais

Quero fugir...evaporar...sumir
Por favor não aguento desamor
O mundo que sempre pedi
É feito de alegria e cor

Dizem que poeta vive em outro mundo
E eu lhes pergunto - O que tem de mais?
Melhor viver no mundo da lua
Lá com certeza encontro a paz!

Serena



15 comentários:

Ana Gomes disse...

Pois.. O Mundo deveria ser pintado com as cores do Arco-Íris... Imagina só...

Isa disse...

Sabes,Serena,quantas vezes digo que vivo noutro Planeta! Como entendi as tuas palavras!
A maldade dos homens é tanta...
Beijoo.
isa.

Bill Stein Husenbar disse...

Doce paz.

Nesta época natalicia, desejo um Feliz Natal recheado de momentos bons e e inesqueciveis na companhia dos que mais ama. Que a alegria e a esperança s espalhe e se concretizem no coração de cada um de nós.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Cleo disse...

Lindo poema Serena, e realmente o poeta faz do seu mundo um mundo de paz, cores e alegrias.
Beijos!
Cleo

Ynot Nosirrah disse...

Obrigado pela visita. Venha me ver amanhã, pois vou postar sobre o AI-5, que era prá eu ter comentado hoje.

Multiolhares disse...

quanta vezes me sinto como o teu poema,
não é fácil se viver neste mundo quando o materialismo
não esta em primeiro lugar, quem sabe se ser poeta é
construir um mundo paralelo onde criemos a ilusão
de um dia acontecer
beijinhos

ღ♥* JANYNHAღ♥* disse...

Que lindo amiga...
Estou de passagem... mas acabo de me ver presa em suas palavras...

Amei...
Bjokas

Cibele disse...

Olá Serena!
Seu blog é simplesmente fantástico. E em relação a esse post, ouvi dizer por ai que o mundo é da cor que a gente pinta. Quem sabe se começarmos a mudar nossa forma de ver o mundo e a nós mesmos, não conseguimos fazer com que o nosso amado lar seja de paz e fraternidade?

Paz profunda!

Cibele disse...

Ahh, e estou te linkando nos meus favoritos, viu? ;*

Cleo disse...

Vim sentir a paz de novo.
Beijos
Cleo

Olavo disse...

Belo poema..adorei
beijão

Carlos Pereira Jr disse...

Oi Serena,
realmente um lindo poema, um belo retrato de si mesma no quadro surreal de se fazer entre a subjetividade da individualidade e o anonimato da multidão... Es um dilema universal.
Bjs grandes e saiba que adoro passar pelos seus blogs.
Queria ter seu otimismo ou capacidade de ser perfeitamente eu mesmo entre esses dois mundos ( pessoal e coletivo) com a mesma serenidade e criatividade que vc.
Te cuida.

Carla Silva e Cunha disse...

Ola
tudo bem?
espero que sim

gostava que fosse a

www.avanessaguerradesafio.blogspot.com

e que votasse na minha tela

beijinhos

Carla Cunha

Daniel Reiner disse...

Nada de comodismos, luas ou pasárgadas.
Se queres paz,te prepares para a guerra.(De quem essa frase mesmo?)

FORTE ABRAÇO!

Gaspar de Jesus disse...

Mais um Belissimo Poema e uma Foto muito sugestiva da PAZ que desejamos em 2009.
Parabéns SERENA
Bjs
G.J.

 
BlogBlogs.Com.Br